This Project is in search of sponsorship

Under Construction. All text will be translated when the Project start. Almost all emails received are in Protuguese.

Requests for identification and assistance

What is it? What to do? How to participate? Where to find? etc..

Besides the support letters we received from hospitals and entities, we regularly receive emails with photos of snakes and some venomous animals to identify. These emails we send to the consultants of the Project. They are all busy professionals. Whenever they can, and for the love of animals, they answer the emails.

The purpose of this page is to show the need for the COBRAS BRASILEIRAS Project.

 

We look forward to your participation ...
>> Click here to participate <<

Due to the large amount of requests sent, there is here just a few samples.
For technical reasons we reduced the photos sent to 500px.

Click on photos to enlarge.

 

CONSULTA: Identificação Sub-espécie Caudisona durissus — Date: 7/1/2013 5:51 PM

Subject: Identificação Sub-espécie Caudisona durissus
From: Nayana Seabra <nayanaseabra@yahoo.com.br>
Date: 7/1/2013 5:51 PM
To: "projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa tarde!

Encontramos esta cascavel em Macapá-Amapá no município de Porto Grande, porém estamos com dúvidas na sua sub-espécie.
Se puderem ajudar-nos a identificar agradeço desde já.
Aguardo retorno.

Nayana Keyla Seabra de Oliveira
Mestranda Ciências da Saúde
Universidade Federal do Amapá

 
 
RESPOSTA — Date:7/3/2013 4:33 PM

Subject: Re: Identificação Sub-espécie Caudisona durissus
From: Francisco Luis Franco <francisco.franco@butantan.gov.br>
Date: 7/3/2013 4:33 PM
To: projeto@cobrasbrasileiras.com.br
CC: Dr. Francisco Luís Franco <flfranco@butantan.gov.br>, "Dr.Claudio Machado" <claudiom64@globo.com>, "Dr.Jean Samonek" <jeansamonek@fmt.am.gov.br>, Dra. Christine Strüssmann <eunectes@terra.com.br>, "Dra. Diva Borges Nojosa" <dmbnojosa@yahoo.com.br>, "Dra. Ermelinda Oliveira" <ermeoliveira@uol.com.br>, "Dra. Giselle Cotta" <crotalus@funed.mg.gov.br>, Dra. Maria da Graça Boucinha Marques <boucinha@hotmail.com>, Dra. Moema Leitão de Araujo <botropica@yahoo.com.br>, "Dra. Rosany Bochner" <rosany@cict.fiocruz.br>

Aparentemente é uma Crotalus durissus ruruima. Para ter certeza, talvez só com o bicho na mão. É animal pouco estudado, com a taxonomia confusa.

Atenciosamente,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

 

CONSULTA:cobras Date:2/11/2013 5:29 PM

Subject:cobras
From:ANTONIO FLAVIO DE JESUS SILVA <antonio.silva2@cemig.com.br>
Date:2/11/2013 5:29 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa tarde
Encontrei este espécie não consegui identificar ,foi solta em reserva ambiental mas fiquei na duvida sobre ela.
Desde já agradeço

Antônio Flávio
OPERADOR DA USINA DE QUEIMADOS
TÉC .ELETROMECÂNICA
TRAJETÓRIA-MG
Email-antonio.silva2@cemig.com.br
tel:(31)3506-4502 (38)9981-1354
Trajetória

 
RESPOSTA — Date:2/12/2013 3:40 PM

Subject:Re: Fwd: cobras
From:"Diva Ma. Borges-Nojosa" <dmbnojosa@yahoo.com.br>
Date:2/12/2013 3:40 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>, "Dr. Francisco Luís Franco" <flfranco@butantan.gov.br>, "Dr.Claudio Machado" <claudiom64@globo.com>, "Dr.Jean Samonek" <jeansamonek@fmt.am.gov.br>, "Dra. Christine Strüssmann" <eunectes@terra.com.br>, "Dra. Ermelinda Oliveira" <ermeoliveira@uol.com.br>, "Dra. Giselle Cotta" <crotalus@funed.mg.gov.br>, "Dra. Maria da Graça Boucinha Marques" <boucinha@hotmail.com>, "Dra. Moema Leitão de Araujo" <botropica@yahoo.com.br>, "Dra. Rosany Bochner" <rosany@cict.fiocruz.br>

Boa tarde,
Fernando, é um exemplar albino (do tipo de albinismo parcial) da espécie Pseudoboa nigra. Muito linda!
Abraços,

Diva

Profa. Dra. Diva Maria Borges-Nojosa

Núcleo Regional de Ofiologia da UFC - NUROF-UFC
Depto. Biologia - Universidade Federal do Ceará
Campus do Pici - Bloco 905/906
CEP 60.455-760 - Fortaleza - Ceará

 

 

Subject: Infestação
From:Renata Sarzeda <renata.sarzeda@hotmail.com>
Date:3/13/2012 2:45 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá, vim aqui parabenizar o site cobras brasileiras...
É muito interessante e útil pro dia-a dia de pessoas que "convivem" com cobras À sua porta.

Eu gostaria de obter mais informações sobre cascavéis, pois na cidade onde minha mãe mora, estamos enfrentando uma epidemia, não encontrei melhor palavra, de ataques de cascavéis.

Acontece que há 5/6 anos atrás não era tão recorrente o aparecimento das mesmas, mas agora chegou numa situação insustentável a ponto de serem encontradas e mortas cerca de 5 cobras por dia...

Estamos falando de uma cidade do interior, roça, com cerca de 1000 habitantes e umas área geográfica que não deve abrangir 1 km...Praticamente um povoado.

Creio que houve um grande desequilibrio ambiental que esteja causando tamanha recorrencia desses animais...
Agradeço a atenção e aguardo com ansiedade um contato...
Renata

 

Subject: RE: Infestação
From:Renata Sarzeda <renata.sarzeda@hotmail.com>
Date:3/14/2012 12:29 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Ai Fernando, é uma pena que um projeto deste calibre não tenha patrocínio...Eu sinceramente achei muito esclarecedor e útil as informações ali contidas...

Tanto eu, quanto todos os moradores de lá, Afonso Arinos - Comendador Levy Gasparian - RJ, não temos propriedade para lidar com tal bicho...

Creio eu, que a forma com que tratam a "epidemia" não seja a correta, tendo em vista que a matança de tantas cobras pode gerar mais desequilibrio na cadeia alimentar, aumentado a especie da qual esta é predadora...

Sinceramente não sou defensora das cobras, pelo contrário, tenho pavor das mesmas, além de receio gigantesco para com a segurança dos meus familiares, mas o que me chama grande atenção é o grande numero de "aparições" recorrentes. Cada ano mais cobras e cada vez mais próximo das pessoas.

Temos naquela região inclusive, um relato de óbito e tantos outros de picadas...

É terrível!

Um Grande abraço,
Renata Sarzeda

 

 

CONSULTA: Por favor leiam meu E mailDate:2/1/2013 11:34 PM

Subject: Por favor leiam meu E mail
From:Marco Antonio de Paula Gemino Gemino <mgemino@hotmail.com>
Date:2/1/2013 11:34 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Srs. Por favor leiam meu relato e se puderem me ajudem a investigar mais ou desistir de uma vez.

Não quero parecer um idiota, acreditando em histórias de pessoas que não conheço e que não possuem nenhuma credibilidade. A muito tempo que venho tendo curiosidade sobre alguns fatos relatados, não por uma só pessoa, mas por algumas pessoas que tive oportunidade de conversar sobre assunto relacionado a serpentes. Gostaria ainda, falar da minha fascinação sobre esses animais e por estas passagens que me intrigam. A primeira delas, a que me dá sustentação para querer investigar hipóteses da existência de espécimes que não foram catalogadas ou que atualmente extintas aconteceu a uns 32 anos atrás. Eu era um garoto muito ativo e andava em tudo que é canto, em beira de rio, matas, vales, etc. Um belo dia, numa margem de uma estrada em construção em minha cidade – Santo Antônio de Pádua/Noroeste Fluminense – parei com a minha bicicleta para ver o aterro. Cheguei bem na ponta do barranco e de lá vi entre a vegetação de várzea uma serpente enorme, com certeza deveria ter mais ou menos uns 2 m de comprimento, bem robusta, de cor escura e com desenhos de um “oito deitado” de um vermelho bem vivo. Isso mesmo, como o símbolo de infinito, em corrente emoldurado por linhas brancas sem muita definição. Hoje, já tenho na memória, principalmente do povo mais antigo e moradores da zona rural, relatos de acidentes e de visualização de uma serpente com tais características denominada por eles de “surucucu oito”. Na mesma esfera de mistério, há relatos de outras cobras, como a “surucucu tapete”, essa, bem menor, de uns 40 cm no máximo mas grossa como um braço de um homem. Ela teria olhos grandes como a de um cachorro pincher e saltava longe dobrando-se pelo meio ou enrolava-se e vinha dos morros como um toco descambando. Esse tipo de animal foi capturado na Serra das Flecheiras a uns 45 anos atrás. A pessoa que estava no local ainda vive e conta com certo terror o episodio daquela tarde ensolarada em que essa “cobra” os atacou ferozmente. Trouxeram a cobra e tiraram o couro dela e viram suas presas. Essa tal “surucucu tapete” não é estranha na região já que ouvi muitos relatos sobre esse animal.

Surucucu Galo, Surucucu cambota – porque se locomove, ou se locomovia de lado, são também animais que foram vistos a uns 45 a 50 anos atrás aqui na região. Mas, pesquisei na internet e não vejo rastros desses animais em nenhum lugar. Peço desculpas se estou sendo tolo, mas a verdade é que dessas que podem ser lendas ou engano de identificação, a tal falada “surucucu oito” eu vi com os meus próprios olhos. Vocês já ouviram alguma coisa a respeito? Já estudaram esses animais? Gostaria muito de poder provar que tais animais existiram ou quem sabe, nessas grotas a fora, ainda existem anônimos aos olhos dos estudiosos sobre o assunto.

Desde já meu muito obrigado pela atenção.

 
RESPOSTA — Date:2/2/2013 10:07 AM

Subject:Re: Fwd: Por favor leiam meu E mail
From:flfranco@butantan.gov.br
Date:2/2/2013 10:07 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Caro Sr. Marco Gemino,
Certamente ainda há espécies desconhecidas pela ciência. Todos os anos são descritas, ou seja, descobertas, várias espécies de serpentes. Desconheço qualquer espécie que corresponda exatamente à descrição oferecida pelo Sr.
Porém, há algumas espécies que podem apresentar padrões de desenho e colorido que lembram um oito deitado. Anomalias também não são raras, compondo desenhos dos mais diversificados. A surucucu tapete pode ser alguma espécie relacionada a Bothrops neuwiedi, também conhecidas como jararacas pintadas. Comparadas às outras jararacas, elas são curtas e grossas, e bastante agressivas. Outra espécie que, não raramente, recebe este nome é a Xenodon merremi, mais comumente conhecida como boipeva. A identificação precisa destes animais depende de mais informações e imagens, sem as quais qualquer tentativa de identificação fica fragilizada. Os nomes populares são muitos. Muitas vezes são aplicados regionalmente e de forma inconsistente. Minha experiência mostra que as pessoas que vivem no campo, conhecem muito bem os bichos de pelo (mamíferos), de pena (aves) e peixes que ocorrem na região, mas não conhecem bem as serpentes. Em um município em área de cerrado ou mata atlântica pode ter mais de 40 espécies de serpentes, para as quais são atribuídas cerca de 10 nomes para todas. Também, para uma mesma espécie, a população atribui dois ou três nomes distintos, de acordo com as variações individuais das serpentes ou diferença etária. O nome jararaca pode ser utilizado para umas 20 espécies distintas e a Bothrops jararaca (jararaca verdadeira) pode receber quatro ou cinco nomes diferentes (jararaca, jararaca rabo de osso, jararacuçu etc.). Fora isso, as serpentes são cercadas de mitos e lendas, passadas de pai para filho por gerações. Estes ensinamentos não costumam ser questionados, e são aprendidos e passados como verdades por pessoas muito bem conceituadas e dignas de fé. O melhor que podemos fazer é procurar aprender em livros ou visitando o Instituto Butantan, que possui museus e serpentários.
Espero ter ajudado,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

 

 

Subject: Cobras
From:"MARCOS GALLO" <marcos.gallo@braskem.com>
Date:1/29/2013 2:49 AM
To:<treinamento@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa noite.
Moramos num condomínio novo, com muita incidência de jararacas.
Gostaria de receber orçamento para que prestem serviços tanto de informação, quanto, especialmente, prevenção e combate dos acidentes.
Temos assembléia amanha, a noite, caso queiram aparecer, estão convidados, que sabe contratados para uma palestrara de 10 a 20 minutos.
Abraço.
Marcos Gallo
Braskem

 

Subject: Orçamento para Corpo de Bombeiros Civil do Brasil
From:marcelo adriano da silva <bombeiromarcelomirassol@hotmail.com>
Date:11/14/2012 8:11 PM
To:<treinamento@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa noite gostariamos de saber a possibilidade de curso para nossos Bombeiros Civis aki no estado da Bahia, precisamos saber o valor do orçamento, desde já agradeço a atenção

Oficial Superior de 1ª Classe Marcelo

 

Subject: contato
From:Ednaldo Fernando Rodrigues <fernando@bombeiros.mt.gov.br>
Date:2/24/2010 12:40 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Olá
Sou oficial do Corpo de Bombeiros do estado de Mato Grosso na cidade de Rondonópolis. Gostaria que vocês mandassem materiais digitais relacionados a cobras para que eu apresentasse na unidade onde sirvo e em algumas escolas e órgãos do município para melhor difusão e conscientização sobre o tipo de acidente que mais nos preocupa.
Desde já me coloco a disposição para qualquer dúvidas futuras parcerias

Ednaldo Fernando Rodrigues - 1º Ten BM
Comandante adjunto do 3º Batalhão de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso

 

CONSULTA: Fwd: Cobra — Date: 12/26/2012 4:58 PM

Subject:Fwd: Cobra
From:Narda Mendes <narda.paula@gmail.com>
Date:12/26/2012 4:58 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa tarde
Há alguns dias apareceu uma cobra perto da piscina do Parque Nacional de Brasilia. Gostaria de saber informações sobre a mesma, se é venenosa ou não e que tipo é. Principalmente porque costumo ir lá com frequência.
Segue a foto anexada.
Grata pela informação

foto.JPG

Attachments:
foto.JPG 630 KB

 

 
RESPOSTA — Date:1/4/2013 8:02 PM

Subject: Re: Fwd: Fwd: Cobra
From: flfranco@butantan.gov.br
Date:1/4/2013 8:02 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Esta é uma Boipeva (Xenodon sp). Não é venenosa, é ovípara, diurna e se
alimenta de sapos. Não oferece risco para as pessoas ou para as suas
criações e deve ser deixada na natureza.
Atenciosamente,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan

Re Resposta

Subject:Re: Re: Fwd: Fwd: Cobra
From:Narda Mendes <narda.paula@gmail.com>
Date:1/8/2013 12:53 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Muito grata pela informação. Feliz Ano Novo

 

 

Subject: Serpentes
From:dadá.hypólito . <dada.hypolito@hotmail.com>
Date:3/1/2013 12:07 AM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá, meu nome é Dayane Hypólito, e estou cursando Medicina Veterinária na faculdade Anhembi Morumbi em São Paulo, temos um trabalho para a matéria de Base de criação animal, e nosso tema é Serpente (veneno).
Gostaria de saber se podemos fazer uma entrevista com vocês sobre o assunto, sobre criação, alimentação, cuidados em geral para nosso trabalho, totalmente com fins acadêmicos.
Agradeço desde já

Dayane Hypólito

 

Subject: Estagio
From:Daiana de Jesus <dai_enfervet@hotmail.com>
Date:7/31/2012 5:39 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>, <berga@photoindustrial.com>

Ola tudo bem?
Conheci o projeto de voces pela internet e gostaria de saber se tem vaga para estagio.
Sou estudante de biologia e estou querendo trabalhar na area com repteis de preferencia serpentes. Atualmente faço estagio no Zoologico, qualquer informação podem me chamar.

Att Daiana de Jesus

 

Subject: Estagio
From:Diego Emanuel <piracicabadiego@gmail.com>
Date:5/24/2012 9:10 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Ola sou aluno da UFMS estou no 2 ano curso biologia e gostaria de estar estagiando com vcs obrigado. como faço??

 

CONSULTA: qual espécie? — Date:12/25/2012 11:20 PM

Subject:qual espécie?
From:Carol B <carolbuckup@hotmail.com>
Date:12/25/2012 11:20 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá!
Envio em anexo fotos de uma cobra vista hoje 25/12/2012 no bairro Lomba do Pinheiro em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A noite está muito quente e as fotos foram tiradas ao lado de um córrego de rio, em uma mata dentro de área de preservação.
Agradeço se puderem me dizer qual espécie é.

Obrigada pela atenção,

Carolina

 
RESPOSTA — Date: Wed, 26 Dec 2012 07:48:59

Subject:Re: Fwd: qual espécie?
From:Moema Leitão de Araújo <botropica@yahoo.com.br>
Date:12/26/2012 1:48 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Oi
Esta serpente é uma falsa coral, Oxyrhopus rhombifer, comum em todo o estado. Não é venenosa, confundida com a verdadeira coral pelas cores, mas os desenhos são apenas na parte dorsal do animal, enquanto a verdadeira tem aneis completos em toda a volta do corpo.
Abs

Moema Leitão de Araujo

FUNDAÇÃO ZOOBOTÂNICA - NÚCLEO DE OFIOLOGIA DE PORTO ALEGRE

Re Resposta — Date:12/26/2012 9:41 PM
Subject:RE: qual espécie?
From:Carol B <carolbuckup@hotmail.com>
Date:12/26/2012 9:41 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Obrigada pelas informações. Agora vou zelar por ela. Abraço, feliz ano novo.

 

 

Subject: FEROMONIO - CASCAVEL
From:Pedro Rocha <pedrobio@ymail.com>
Date:4/22/2012 7:20 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa noite Equipe Técnica do 'Cobras Brasileiras'.
Sou estudante de Biologia da UFRJ, e desenvolvo trabalhos com serpentes.
Venho por meio deste para saber se vocês poderiam me ajudar em um trabalho que estou fazendo..
Tenho pesquisado sobre a ação dos feromônios na reprodução de cascavéis. Estou com problemas para encontrar a exata fórmula química e o nome exato dos feromônios envolvidos.
Vocês saberiam quais são estas substâncias, ou uma fonte de pesquisa para tal?
Desde já agradeço,
Pedro Rocha

 

CONSULTA: Dúvidas. — Date: 10/23/2012 2:30 PM

Subject:Dúvidas.
From:Getsêmani São Benedito <getsaobene@gmail.com>
Date:10/23/2012 2:30 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Boa tarde!
Meu nome é Robert e moro na cidade de Santa luzia, região metropolitana de BH MG, mesmo não morando em área rural, venho encontrando em minha casa já pela terceira vez cobras, as duas primeiras com aproximadamente 15cm e a última com cerca de 10cm, como não sei avaliar se são perigosas ou não, resolvi tirar uma foto e enviar para ver se alguém pode me orientar, já que tenho criança pequena em casa.
Fico no aguardo, na esperança que alguém possa me ajudar.
Abço, Robert.

 
RESPOSTA 1 — Date:10/24/2012 2:10 PM

Subject:RES: Dúvidas.
From:"Giselle" <crotalus@funed.mg.gov.br>
Date:10/24/2012 2:10 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>
CC:<getsaobene@gmail.com>

Boa tarde,
Apesar de o animal estar bastante ressecado, o que compromete sua identificação, especialmente por meio de imagens, o exemplar me parece uma Atractus pantostictus, espécie bastante comum em Minas Gerais. Ë um animal inofensivo.
Atenciosamente,
Giselle Agostini Cotta Unidade de Coleções Científicas e Popularização da Ciência
Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento - DPD
Fundação Ezequiel DiasFUNED
www.funed.mg.gov.br

RESPOSTA 2 — Date:10/24/2012 4:47 PM

Subject:serpentes MG
From:Christine Strussmann <christrussmann@gmail.com>
Date:10/24/2012 4:47 PM
To:getsaobene@gmail.com
CC:projeto <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá, boa tarde,
Como o animal está mumificado, não consigo identificar até o nível de espécie, mas os caracteres perceptíveis são suficientes para assegurar que pertence a uma família de serpentes não perigosas para o homem e animais domésticos.
Abraço,
Christine
Profa. Dra. Christine Strussmann
Prof. Adj. III, MSc. Ecologia, Dr. Zoologia
Depto. Ciências Básicas e Produção Animal
Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia
Universidade Federal de Mato Grosso

Av. Fernando Correia da Costa, 2367
78060-900 Cuiabá, MT - Brasil
Fone/fax: ++55 65 36158614
E-mail: christine@ufmt.br
http://lattes.cnpq.br/6985916875607463
Mails alternativos: christrussmann@gmail.com
eunectes@terra.com.br

 

 

Subject: Filming anacondas for German television
From:Sascha Sporschill <sascha@sporschill.net>
Date:2/27/2012 4:24 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Dear Mr. Bergamaschi,
my name is Sascha Sporschill, I'm a German TV producer.

I came across your website while doing research on a documentary we are currently planning about four of the largest animals in the world.

One of them is the Green Anaconda.

I am writing you because I hope you might be able to help me.

We would like to show the animals in their natural habitat if possible but would also film them in a Zoo or other institution if there is no other way.

I would also like to get into contact with experts that we could interview about the anaconda and that could possibly come with us and search for them in the wild.

We would like to show how and where the animals live, what they eat, what's special about them and if and how endangered they are.

I was wondering if you know someone we could contact? Is there a research center for Anacondas somewhere. Does Brasil have a leading snake/anaconda expert?

Currently we plan to travel to the Pantanal and maybe Manaus for other projects anyways. As I understand it Manaus is a good starting point for such a project and there are various research centers in that area right?
Any suggestions would be greatly appreciated.
Thank you very much.
Best regards
Sascha Sporschill

 

CONSULTA: Identificação de Cobras -MG — Date: 10/15/2012 11:42 PM

Subject:Identificação de Cobras -MG
From:Wagner Cançado <Wagner.Cancado@jaguarmining.com.br>
Date:10/15/2012 11:42 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>
Senhores,
Gostaria de identificar estas espécies que aparecem frequentemente em nosso sítio no município de Pitangui MG, Centro Oeste Mineiro a 130 km de Belo Horizonte.
Gostaria de receber informações de precauções e cuidados para evitar acidentes.

Fotos 1, 2 e 3 : 26-01-2012
Foto 4 : 06-02-2012
Fotos 5, 6 ,e 7: 14-10-2012
Fotos 8,e 9: 06-02-2011
Fotos 10,e 11: 06-02-2011
Fotos 12, 13 ,e 14: 31-01-2010

Obrigado

jaguar
Wagner Cançado
GERENTE DE EPCM
Rua Levindo Lopes, 323 - Funcionários
Belo Horizonte - MG - BR
CEP: 30140-170
Tel: 031 3232-7221
Cel: 031 8438-3656
Fax: 031 3232-7365
http://www.jaguarmining.com
1 2 3 9
5 6 7 8
4 10 11  
13 14 12  
 
RESPOSTA 1 — Date:10/16/2012 11:16 AM

Subject:RES: Identificação de Cobras -MG
From:"Giselle" <crotalus@funed.mg.gov.br>
Date:10/16/2012 11:16 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Bom dia!
Considerando que o solicitante era uma pessoa de Belo Horizonte, fiz contato telefônico e identifiquei os animais.
Atenciosamente,

Giselle Agostini Cotta

Unidade de Coleções Científicas e Popularização da Ciência

Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento - DPD
Fundação Ezequiel Dias – FUNED
www.funed.mg.gov.br

RESPOSTA 2 — Date:10/16/2012 2:51 PM

Subject:Re: Fwd: Identificação de Cobras -MG
From:flfranco@butantan.gov.br
Date:10/16/2012 2:51 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Caro Fernando,
Aqui estão as identificações.

1,2 e 3 - Cascavel (Crotalus durissus). Serpente Peçonhenta (SP).
4 - Parelheira (Philodryas patagoniensis).Serpente Não Peçonhenta (SNP).
5,6 e 7 - Jiboia fruta-cor ou Salamanta (Epicrates crassus). SNP
8 e 9 - Falsa-coral (Oxyrhopus guibei). SNP.
10 e 11 - Cascavel (Crotalus durissus) - Filhote. Serpente Peçonhenta (SP).
12, 13 e 14 - Jiboia (Boa constrictor amarali). SNP.

Fico triste em ver todas estas serpentes morta. Apenas as Cascavéis eram
venenosas e mesmo essas poderiam sobreviver. Devemos entender que nós
estamos invadindo o território delas, somos racionais e podemos facilmente
nos defender dos possíveis acidentes. Se usarmos botas, evitamos 80% das
possibilidades de acidentes e se cuidarmos onde colocamos as mão, evitamos
outros 15% dos acidentes. As serpentes não correm atrás, não premeditam
ataques e não tem qualquer interesse de gastar o seu veneno, muito
necessário para a sua alimentação, com pessoas. Só picam se chegarmos
muito perto delas ou pisarmos em cima, sem proteção de uma bota. São
importantes para combater os ratos, estes sim prejudiciais aos seres
humanos, e são presas de quase todos os carnívoros da natureza.

Peço cuidado e respeito com esses animais. Com de atenção e boa vontade,
podemos aprender como reconhecer muitas das espécies venenosas e não
venenosas e conviver harmonicamente com elas na natureza
.

Estou as ordens para quaisquer outros esclarecimentos,

Atenciosamente,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

RESPOSTA 3 — Date:10/16/2012 10:04 AM

Subject:serpentes MG
From:Christine Strussmann <christrussmann@gmail.com>
Date:10/16/2012 10:04 AM
To:Wagner.Cancado@jaguarmining.com.br
CC:projeto <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá Fernando e Wagner,
Em algumas identificações, posso ajudar. A serpente da foto 4 é inofensiva e ocorre mais no sudeste mesmo, então deixo a identificação para outros colegas.

Fotos 1, 2 e 3 : 26-01-2012 : uma cascavel, Crotalus durissus (ou Caudisona durissa, em alguns documentos e sites) com guizo bem pequeno ainda, não sei se por ser um jovem ou por se tratar de uma regeneração de um guizo maior perdido.

Fotos 5, 6 ,e 7: 14-10-2012: uma Epicrates, salamanta ou cobra-arco-íris, nome devido à iridescência de suas escamas.

Fotos 8,e 9: 06-02-2011: falsa coral, uma Oxyrhopus, possivelmente O. guibei (ou O. trigeminus, as diferenças são sutis, mais visíveis no ventre do animal, bem mais manchado na primeira).

Fotos 10,e 11: 06-02-2011: também uma cascavel com guizo ainda muito pequeno.

Fotos 12, 13 ,e 14: 31-01-2010: uma jibóia, Boa constrictor, serpente constritora como as sucuris.

Pelo que entendi, no dia 6 houve alguma perturbação grande no hábitat desses bichos, movimentação da cobertura vegetal, de terras, enfim... E uma certa "matança", que seria recomendável evitar, uma vez que todos estes bichos desempenham algum importante papel no hábitat em que vivem, por exemplo, controlando populações de roedores, que sem seus predadores naturais podem perfeitamente vir a constituir novamente uma praga, daquelas "bíblicas".

Abraço,

Christine

--
Profa. Dra. Christine Strussmann
Prof. Adj. III, MSc. Ecologia, Dr. Zoologia
Depto. Ciências Básicas e Produção Animal
Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia
Universidade Federal de Mato Grosso
Av. Fernando Correia da Costa, 2367
78060-900 Cuiabá, MT - Brasil
Fone/fax: ++55 65 36158614
E-mail: christine@ufmt.br
http://lattes.cnpq.br/6985916875607463

RES: serpentes MG

Subject:RES: serpentes MG
From:Wagner Cançado <Wagner.Cancado@jaguarmining.com.br>
Date:10/16/2012 5:52 PM
To:"christrussmann@gmail.com" <christrussmann@gmail.com>
CC:projeto <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

OK Christine,
Obrigado pelas informações.
Estaremos tomando providencias em busca de alternativas como, limpezas próximo a residência e identificação das espécies, para evitar as “matanças“ e o desequilíbrio no ecossistema.
Obrigado

 

 

Subject: Vacina
From:"Hugo Leonardo Ferrer Rebello" <Hugo.Rebello@t-systems.com.br>
Date:2/23/2012 12:54 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa tarde,
Estava lendo o site de vocês e fiquei com uma dúvida.
Participo de um grupo que faz constantemente expedições no meio das florestas e gostaria de saber se existe alguma vacina preventiva contra picada de cobra.
Obrigado.
Att.,
Hugo Rebello

TNSS – Network Service Solution
T-Systems do Brasil Ltda.

 

CONSULTA: Fwd: qual cobra é essa? — Date:10/15/2012 7:37 PM

Subject:Fwd: qual cobra é essa?
From:Redação - Revista Reciclagem <redacao@revistareciclagem.com.br>
Date:10/15/2012 7:37 PM
To:berga@photoindustrial.com

Boa Tarde Fernando!
Por favor, achei essa cobra que segue na foto em anexo durante a limpeza do meu terreno em Atibaia. Soltei-a exatamente em frente ao local onde moro ao lado de uma represa. Gostaria apenas de saber de qual tipo de cobra se trata.
Obrigado!
--
Sergio Vieira
Jornalista
55 11 5535.6695

Information and Events for Recycling and Waste Professionals
Informações e Eventos para Profissionais de Reciclagem e Lixo
REVISTA RECICLAGEM MODERNA / EXPOSUCATA / MERCOAPARA / RECICLAPLAST / EXPOLIXO

ECOBRASIL EDITORA LTDA.
Avenida Vereador José Diniz, 3725 - Conjunto 121
CEP 04603-004 - Campo Belo - São Paulo - SP - Brasil

 
RESPOSTA — Date: 10/16/2012 1:56 PM

Subject:Re: Fwd: Fwd: qual cobra é essa?
From:flfranco@butantan.gov.br
Date:10/16/2012 1:56 PM
To:berga@photoindustrial.com

Caros Srs.,
Esta é uma Dormideira (Sibynomorphus mikanii). Serpente inofensiva, não
venenosa, que se alimenta de lesmas. Não causa dano para o homem ou suas
criações. Ao contrário, combate as lesmas que podem prejudicar hortas e
jardins. Recomendo deixa-la no ambiente natural.
Atenciosamente,

,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

 

 

Subject: Informações sobre o projeto e apresentações
From:Bruno Barcelos Mildeberg <brunobarcelos@odebrecht.com>
Date:1/11/2012 1:08 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Prezados Boa Tarde,
Sou Bruno Barcelos Mildeberg, Técnico em Meio Ambiente e atuo no momento na Construtora Norberto Odebrecht em Recife-PE no Projeto Implantação PTA POY PET. Estive procurando projetos relacionados aos temas de Acidentes com Animais Peçonhentos, prevenções e informações técnicas sobre o assunto.

No momento o Projeto Cobras Brasileiras possui algumas apresentação oriundo ao tema de acidentes de animais peçonhentos.. vídeos e etc. Estou implementando algumas apresentações oriundo ao tema e gostaria da participação deste projeto muitíssimo interessante.
Seria uma honra apresentar o mesmo aqui na obra.
Agradeço pela compreensão.
Att.

 

CONSULTA: Identificação de Aranha — Date:6/15/2012 8:36 PM
From:"Rosane da Silva" <rosanes@terra.com.br> To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa noite!
Poderiam identificar a aranha da foto em anexo pra mim?
Obrigada pela atenção
Nane Silva
Artista Plástica
Joinville-SC
(47) 9964-1081

 
RESPOSTA

Ainda não temos especialista para identificar aranhas.

 

 

Subject: Congratulações..
From:"Salim" <sadou@terra.com.br>
Date:9/3/2011 6:46 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Nossas congratulações a toda equipe
que teve esta fantástica ideia de levar a frente
êste projeto e fazer valer.
Associação Brasileira de
Integrantes do Btl. Suez-PB.
Salim D. Ouverney

 

CONSULTA: IdentificaçãoDate:5/29/2012 7:37 PM

Subject: Identificação
From:Antonio Falleiros <haroldofalleiros@yahoo.com.br>
Date:5/29/2012 7:37 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa Noite.
Vocês poderiam me auxiliar na identificação desta cobra?...foi encontrada juntamente com cana de açucar transportada para a indústria.
Região de Araraquara - SP.
Sem mais, atenciosamente.

 
RESPOSTA — Date:5/31/2012 10:07 AM

Subject:Re: Fwd: Identificação
From:flfranco@butantan.gov.br
Date:5/31/2012 10:07 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br
CC:Dr. Francisco Luís Franco <flfranco@butantan.gov.br>, "Dr.Claudio Machado" <herpetologia@ivb.rj.gov.br>, Dra. Christine Strüssmann <eunectes@terra.com.br>, Dra. Moema Leitão de Araujo <botropica@yahoo.com.br>

Esta é uma Parelheira (Philodryas patagoniensis). Serpente inofensiva, de hábito diurno, alimenta-se de pequenos roedores e lagartos e é ovípara. É comum em áreas abertas de campos ou cerrados, do centro-sul do Brasil.
Não deve ser manuseada, pois pode morder e a mordida pode causar dor e edema, pois ela possui dentes maiores na parte posterior do maxilar, com as quais pode injetar saliva tóxica que não causa maiores problemas para as pessoas, apenas para os animais dos quais se alimenta.

Deve ser deixada no seu ambiente, pois, além de inofensiva, é importante para o equilíbrio ecológico da região.

Atenciosamente,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

 

 

Subject: Video Animais peçonhentos
From:Cássia Roto <cassia@ig-td.com.br>
Date:2/19/2010 3:39 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa tarde
Gostaria de saber se vocês possuem vídeos sobre os cuidados e primeiros socorros sobre animais peçonhentos. Gostaria de fazer uma apresentação na SIPAT.

oBRIGADO
Cássia Roto
Recursos Humanos
I.G. Transmissão e Distribuição de Eletricidade Ltda.

 

Subject: treinamento
From:Eduardo Gelb <gelb.eduardo@gmail.com>
Date:2/12/2010 11:03 AM
To:treinamento@cobrasbrasileiras.com.br

Bom dia, gostaria de receber informações sobre o valor do treinamento
e formas de pagamento.
grato
Eduardo

 

Subject: catálogo
From:"Robson Dias" <robson@hrm-caldeiraria.com.br>
Date:12/11/2009 11:18 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Bom dia.
Existe algum catálogo para download/compra para consulta, ou só pelo site mesmo.
Obrigado.

Robson Dias da Silva
Programador de Produção
Tel. +55 (11) 3799-9771
Fax. +55 (11) 3799-9777
www.hrm-caldeiraria.com.br

 

CONSULTA: identificação de especie — Date:3/13/2012 8:11 PM

Subject:
From:andertecinfo@uol.com.br
Date:3/13/2012 8:11 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

ola gostaria de saber que especie de cobra e essa que segue em anexo, vem aparecendo com frequencia no sitio da minha tia.
Se ela e peçonhenta e que procedimento devo fazer para mantela longe da casa.
Abrigado pela atenção, ficarei no aguardo de uma resposta.
att
Anderson
Aracaju-se

 
RESPOSTA — Date:3/14/2012 7:44 AM

Subject:Re: Fwd: identificação de especie
From:flfranco@butantan.gov.br
Date:3/14/2012 7:44 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br
CC:Dr. Francisco Luís Franco <flfranco@butantan.gov.br>, "Dr.Claudio Machado" <herpetologia@ivb.rj.gov.br>, "Dr.Jean Samonek" <jeansamonek@fmt.am.gov.br>, Dra. Christine Strüssmann <eunectes@terra.com.br>, "Dra. Diva Borges Nojosa" <dmbnojosa@yahoo.com.br>, "Dra. Ermelinda Oliveira" <ermeoliveira@uol.com.br>, "Dra. Giselle Cotta" <crotalus@funed.mg.gov.br>, Dra. Moema Leitão de Araujo <botropica@yahoo.com.br>

Caro Anderson,
Esta é uma Dormideira (Sibynomorphus neuwiedii). É inofensiva, não tem veneno e não morde. Come lesmas e é muito importante para o meio ambiente. Tem atividades noturnas e, frequentemente são encontradas de dia em repouso. Daí o nome de Dormideira. Não deve ser manuseada, pois há algumas cobras venenosas na região que podem ser confundidas com ela. Deixe-a em seu ambiente, pois não oferece perigo para o senhor, sua família ou animais de criação, a não ser que crie lesmas. Brincadeirinha...
Atenciosamente,

Kiko

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

 

 

Subject: Trabalhos
From:aldemir oliver <aldemir_rock@hotmail.com>
Date:12/8/2009 12:18 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Saudações, sou aluno do curso de Biologia e gostei bastante do site, gostaria de saber se não tem como vocês me mandarem alguns trabalhos com serpentes brasileiras, pois estou me formando nessa área, trabalho
com a parte ecológica de serpentes.
Atenciosamente,

Aldemir.

 

Subject: material didático
From:José Renato <jrenato50@itelefonica.com.br>
Date:11/7/2009 7:09 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Sou professor de Ciencias E Biologia , como faço para receber material didático de vocês Cd- livro – artigos .
Obrigado Renato

 

CONSULTA: SERPENTES / URGENTE — Date:12/19/2011 12:17 PM

Subject:SERPENTES / URGENTE
From:Jacilene Guarany <jacileneguarany@yahoo.com.br>
Date:12/19/2011 12:17 PM
To:"projeto@cobrasbrasileiras.com.br" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Prezados,
Possuo uma casa na Região dos Lagos, mas precisamente em Iguaba Grande e neste final de semana, para minha surpresa, deparei com uma cobra dentro do meu quintal que me deixou assustada, por desconhecer o perigo que posso estar correndo.
Estou anexando duas fotos para avaliação de vocês e na medida do possível me informarem que tipo de cobra é essa e se realmente é perigosa.
Atenciosamente,
Jacilene Guarany

 
RESPOSTA 1— Date:12/20/2011 10:20 AM

Subject:Re: SERPENTES / URGENTE
From:Christine Strussmann <christrussmann@gmail.com>
Date:12/20/2011 10:20 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br, jacileneguarany@yahoo.com.br

Olá Jacilene, bom dia,
Se algum de meus colegas do Sul ou Sudeste ainda não respondeu, eu acho que posso ao menos te tranquilizar um pouco. Não é uma serpente agressiva, nem pertence ao grupo das jararacas ou cascavéis verdadeiras, mas caso algume segurá-la de modo incorreto ou pisar nela e ela morder em defesa ao apertão, poderão haver lesões locais importantes e similares às que ocorrem nos acidentes por jararacas. Penso que essa espécie deve corresponder a Philodryas patagoniensis, um bicho comum no sul e sudeste do Brasil, mas que não chega aqui no centro-oeste, em áreas de Cerrado. Assim, o melhor a fazer é não tentar encurralar ou mexer com ela. Não vai armar bote nem morder se não for incomodada e vai passar em minutos, pois se desloca com uma finalidade específica, para buscar água, alimento, abrigo, companheiro(a) ou um pouco de sol.
Grande abraço e bom final de ano a todos.

Profa. Dra. Christine Strussmann
Prof. Adj. III, MSc. Ecologia, Dr. Zoologia
Depto. Ciências Básicas e Produção Animal
Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia
Universidade Federal de Mato Grosso

RESPOSTA 2 — Date:12/20/2011 9:26 AM

Subject:Fwd: SERPENTES / URGENTE
From:flfranco@butantan.gov.br
Date:12/20/2011 9:26 AM
To:jacileneguarany@yahoo.com.br
CC:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Cara Jacilene,
Está é uma cobra-d'água (Liophis miliaris). É inofensiva, alimenta-se de peixes e anfíbios (rãs e pererecas), vive sempre perto de rios ou lagoas, às vezes frequentando costões rochosos no litoral. Não causa problemas para o homem ou sua criação. É muito importante que ela fique na natureza, onde desempenha importante papel de controle de anfíbios e serve de alimento para uma série enorme de animais. Embora não seja perigosa, não recomendamos que manipule ou tente criar nenhuma cobra. Eventualmente pode morder, se manuseada, causando dor local moderada e pequeno edema, que regride naturalmente após algumas horas ou dias.
Atenciosamente,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

RESPOSTA 3 —Date:12/19/2011 2:05 PM

Subject:identificação de serpente
From:Herpetologia <herpetologia@vitalbrazil.rj.gov.br>
Date:12/19/2011 2:05 PM
To:jacileneguarany@yahoo.com.br, projeto@cobrasbrasileiras.com.br

A serpente em questão é uma cobra d´água espécie Liophis miliaris, totalmente inofensiva.
Att

Claudio Machado
Biólogo
Chefe da Div. de Herpetologia
Instituto Vital Brazil

 

 

Subject :Informações sobre projetos
From:Cristine Coelho <cristine-coelho@hotmail.com>
Date:10/27/2009 10:00 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá.
Me chamo Cristine e sou acadêmica do 4° ano de zootecnia na Universidade Estadual de Ponta Grossa- PR (UEPG).
Este ano temos a matéria de Animais Silvestres e precisamos de informações para um trabalho. Gostaria de saber se vocês podem me ajudar com indicação de livros, sites,etc, sendo o assunto criadouros de cobras para retirado do veneno para produção de soro antiofídico?
Sem mais, agradeço
Cristine

 

Subject: informaçao
From:fernando garcia <fernando_edsaude@hotmail.com>
Date:7/17/2010 11:36 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

eu trabalho no nucleo de educaço em saude do municipio de tres lagoas MS e gostaria de fazer um trabalho com a comunidade rural do meu municipio de informaçao e prvençao...e estou precisando de material...vcs poderiam disponibilizar algum pra mim com videos e fotos conteudo
se puder eu agrdeço

 

CONSULTA:acidente ofidicos —Date:12/9/2011 12:10 PM

Subject:acidente ofidicos
From:Marcos Penha Garcia <marcospg17@hotmail.com>
Date:12/9/2011 12:10 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Caros colegas um animal equino com suspeitas de um acidente ofidico , por apresentar edemas nos pé e na mao onde esses edemas sao formados por "sangue" uma semana apos o suposto acidente , e tambem comecou a cair os pelos do animal , nao tem ferida de mordedura e urina normal . com essas informacoes voces conseguem me dizer que tipo de cobra estamos falando , e como devo preceder pra ajudar o animal ? obrigado espero respostas .

Foi feito contato direto
 

 

Subject: Contato Telefônico
From:"Danilo Ribeiro" <danilo.ribeiro@logoseng.com.br>
Date:12/8/2011 3:45 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Gostaria de entrar em contato por telefone, para sanar algumas duvidas sobre o treinamento in company.
Atenciosamente,

Danilo Ribeiro
Gestão de Segurança do Trabalho - danilo.ribeiro@logoseng.com.br

LOGOS ENGENHARIA S.A.
Tel. +55 11 3117.3171 R. 239 | fax +55 11 3105.7351 |
www.arcadis-global.com | www.logoseng.com.br

 

CONSULTA: Identificação de uma cobraDate:6/13/2011 9:02 PM

Subject: Identificação de uma cobra
From:Cecília Coelho Oliveira <cecicoelho@uol.com.br>
Date:6/13/2011 9:02 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá, boa noite!
Moro em São José dos Campos/SP e o meu marido encontrou uma cobra perto do lixo do condomínio onde moramos. Tiramos fotos da cobra que estão em anexo, gostaria de saber qual cobra é essa e se é venenosa.
Espero que possam nos ajudar.
No aguardo,
Obrigada,

Cecília C. Oliveira
Res.: (12) 3431-8620
TIM: (12) 8161-9405
OI: (12) 8864-2095

 
RESPOSTA 1— Date:6/14/2011 9:41 AM

Subject:Re: Fwd: Identificação de uma cobra
From:flfranco@butantan.gov.br
Date:6/14/2011 9:41 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br
CC:Dr. Francisco Luís Franco <flfranco@butantan.gov.br>, "Dr.Claudio Machado" <herpetologia@ivb.rj.gov.br>, Dra. Christine Strüssmann <eunectes@terra.com.br>, "Dra. Ermelinda Oliveira" <ermeoliveira@uol.com.br>, "Dra. Giselle Cotta" <crotalus@funed.mg.gov.br>, Dra. Moema Leitão de Araujo <botropica@yahoo.com.br>

Esta é uma Parelheira (Philodryas patagoniensis). Serpente inofensiva, embora morda quando manipulada e possa causar edemas e dor local. Alimenta-se de roedores e lagartos, é ovípara, de atividade diurna e costuma ocorrer em campos e cerrados. Deve ser deixada em seu ambiente pois é importante para controle de roedores e serve também de alimento para diversos carnívoros.
Atenciosamente,

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

RE: RESPOSTA Date:6/14/2011 10:27 AM

Subject:RES: serpente
From:Cecília Coelho Oliveira <cecicoelho@uol.com.br>
Date:6/14/2011 10:27 AM
To:<christrussmann@gmail.com>, "'projeto'" <projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Bom dia!!!
Olá Christine e Fernando, agradeço muito a ajuda de vocês, assim fico mais
tranqüila, acreditem que eu não estava conseguindo dormir, pois meu pai
tinha dito que era uma jararaca. Agora sabendo que não era, fico bem mais
sossegada.
Bom, no dia, meu marido a pegou e a retirou do lixo e a colocou de volta no
mato, apesar de que eu acho que ela sempre vai nos visitar (risos!) Tenho
agora apenas ter mais atenção e cuidado, pois tenho criança e cachorro
pequenos.
Mais uma vez obrigada,
Um abraço,
Cecília
São José dos Campos/SP

 

 

Subject: Contribuição
From:"Rodrigo C. G. Souza" <lachesisbrasil@hotmail.com>
Date:5/23/2010 6:12 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Srs., creio que o material abaixo pode ser util para o site em construção, especificamente na elaboração de assuntos relacionados ao genero Lachesis:

www.hw.ind.br/Public/Ronaldo/NucleoSerraGrande/downloads_nsg_en.html

Atenciosamente,
Rodrigo

 

Subject: Nucleo Serra Grande
From:"Rodrigo C. G. Souza" <lachesisbrasil@hotmail.com>
Date:6/10/2010 4:08 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Meus Caros, aí vai uma compilação mais objetiva sobre Lachesis: www.lachesisbrasil.com.br

Rodrigo

 

CONSULTA: Identificação de cobraDate:4/29/2010 11:23 AM

Subject:FW: Identificação de cobra
From:Octávio Alves <octavioalves@hotmail.com>
Date:4/29/2010 11:23 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Prezados Senhores,
Em um passeio com minhas filhas a uma fazenda do interior baiano nos deparamos com uma cobra de aproximadamente 1,5m. Atiramos uma pedra, porém não a acertamos e a mesma refugiou-se em uma fenda nas pedras de uma queda d'água. Como se trata de um local de lazer das crianças, solicito a gentileza de identificarem o réptil, cuja foto segue em anexo.
Atenciosamente,

Octávio Alberto Alves
(71) 9194-4436

 
RESPOSTA 1— Date:4/29/2010 2:03 PM

Subject:Re: [Fwd: FW: Identificação de cobra]
From:Claudio <claudiom64@globo.com>
Date:4/29/2010 2:03 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Caninana (serpente não-peçonhenta)
abs
Claudio Machado
Biólogo
Chefe da Div. de Herpetologia
Instituto Vital Brazil

RESPOSTA 2 —Date:4/30/2010 10:44 AM

Subject:RES: [Fwd: FW: Identificação de cobra]
From:"Giselle" <crotalus@funed.mg.gov.br>
Date:4/30/2010 10:44 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Prezado
Trata-se de uma caninana. Serpente completamente inofensiva, apesar da aparente agressividade e do grande tamanho.

Giselle Agostini Cotta

Unidade de Coleções Científicas e Popularização da Ciência

Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento - DPD
Fundação Ezequiel Dias – FUNED
www.funed.mg.gov.br

RE: RESPOSTA Date:4/30/2010 10:02 AM

Subject:RE: [Fwd: Re: [Fwd: FW: Identificação de cobra]]
From:Octávio Alves <octavioalves@hotmail.com>
Date:4/30/2010 10:02 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Obrigado pela atenção.

Octávio Alberto Alves

 

 

Subject: Aumento da população
From:"Gustavo - Kelly Hidrometalurgica Ltda" <gustavo@kellymetais.com.br>
Date:6/29/2010 3:31 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Boa tarde,
Minha família tem uma propriedade rural e temos notado um aumento muito grande na população de cobras.
Gostaria de saber se existe alguma coisa a ser feita, com a finalidade de evitar acidentes, ou algum instituto que tenha interesse em capturá-las para fins medicinais.
Grato,
Gustavo

 

CONSULTA:IDENTIFICAÇÃO DE 1 COBRA E 3 ARANHASDate:2/17/2010 1:35 PM

Subject: IDENTIFICAÇÃO DE 1 COBRA E 3 ARANHAS
From:Milena Issler <milena@issler.com.br>
Date:2/17/2010 1:35 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Olá,
Por favor, estou procurando alguém que possa identificar as seguintes espécies fotografadas em meu sítio em Ibiúna/SP. As fotografias estão anexadas (ARANHA 1, 2 e 3 - Cobra 1). Não sei se este tipo de informação faz parte do trabalho de vocês, mas se não fizer poderia me indicar alguém que faça?
Agradeço muito pela atenção.
Obrigada,
Milena Issler
São Paulo/SP

 
RESPOSTA 1— Date:3/15/2010 5:56 PM

Subject: Re: [Fwd: Please identify this snake]
From:Claudio <herpetologia@ivb.rj.gov.br>
Date:3/15/2010 5:56 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Uma "dormideira", serpente não peçonhenta. Gênero Sibynomorphus.

Claudio Machado
Biólogo
Chefe da Div. de Herpetologia
Instituto Vital Brazil

RESPOSTA 2 — Date:3/16/2010 9:38 AM

Subject:RES: [Fwd: Please identify this snake]
From:"Kiko" <flfranco@butantan.gov.br>
Date:3/16/2010 9:38 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>, "'Dr.Claudio Machado'" <herpetologia@ivb.rj.gov.br>, "'Dr.Jean Samonek'" <jeansamonek@fmt.am.gov.br>, '"Dra. Christine Strüssmann"' <eunectes@terra.com.br>, "'Dra. Diva Borges Nojosa'" <dmbnojosa@yahoo.com.br>, "'Dra. Ermelinda Oliveira'" <ermeoliveira@uol.com.br>, "'Dra. Giselle Cotta'" <crotalus@funed.mg.gov.br>, '"Dra. Moema Leitão de Araujo"' <botropica@yahoo.com.br>

Se este espécime procede do Rio Grande do Sul, de localidades próximo à Porto Alegre, trata-se de um Sibynomorphus garmani, caso proceda de outros estados do Sul e Sudeste Brasileiro, é uma Sibynomorphus neuwiedi. Ambas são conhecidas popularmente como dormideiras. São inofensivas e se alimentam de lesmas. ]
Atenciosamente,

Kiko

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

RE: RESPOSTA Date:4/30/2010 10:02 AM

Subject:Re: [Fwd: RES: [Fwd: Please identify this snake]]
From:Denny Mullen <dennymullen@comcast.net>
Date:3/16/2010 11:47 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>
Re: [Fwd: RES: [Fwd: Please identify this snake]]

Obrigado!

 

 

Subject: Informações
From:"Rodrigo Urcino STL/L - Florestal" <rodrigo.urcino@vmtubes.com.br>
Date:5/30/2011 10:57 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Prezado,
Quais são as possibilidades de me enviar mais ocorrências deste animais, trabalho com objetivo de evitar estes tipos de acidentes,gentileza me enviar material que possa me ajudar nas reuniões.
Fico no aguardo,

Rodrigo Reginaldo Urcino
Qualidade UPC

Tel.: +55 31 3714-6450 | Cel: +55 31 9651-4019 | Fax: +55 31 3714-6451
rodrigo.urcino@vmtubes.com.br | www.vmtubes.com.br

 

CONSULTA: Please identify this snakeDate:3/15/2010 3:17 PM

Subject: Please identify this snake
From:Denny Mullen <dennymullen@comcast.net>
Date:3/15/2010 3:17 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Observed at Florianopolis
Thank you.
Dennis Mullen

 
RESPOSTA—Date:2/17/2010 9:01 PM

Subject:Re: [Fwd: IDENTIFICAÇÃO DE 1 COBRA E 3 ARANHAS]
From:Claudio <claudiom64@globo.com>
Date:2/17/2010 9:01 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Respondo somente o que é da minha especialidade.... A serpente é uma jararacuçú.
abs

Claudio Machado
Biólogo
Chefe da Div. de Herpetologia
Instituto Vital Brazil

RE: RESPOSTA Date:2/17/2010 3:44 PM

Subject:Re: identificar
From:Milena Issler <milena@issler.com.br>
Date:2/17/2010 3:44 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Oi Fernando,
Muito obrigada pelas informações e pela ajuda!
Tive sorte (ou azar) de encontrar a cobra no meu sítio, no meio da estrada enquanto eu andava à pé, mas ela estava gorda, parecia que tinha acabado de comer, por isso não se mexia. Tentei espanta-la do meio da estrada para que eu pudesse passar mas ela não mexeu nem um pouco.... passei rápido ao lado dela... Sempre encontramos cobras por lá, e essa foi a primeira que conseguimos fotografar. Eu sabia que era perigosa mas não tinha certeza.
Muito obrigada novamente!
Abs,
Milena Issler

 

 

Subject: Informações e soros
From:Wilson Ricardo Sobroza Sodre <wilsonricardo@globo.com>
Date:6/18/2010 8:05 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Participo de um grupo de ´pesquisadores , independentes , em Mato Grosso do Sul.
Cada dia que saimos em campo , ouvimos relatos de aparições de cobras , próximo
ao pessoal de pesquisas.

Já entrei em contato com o posto de saúde , de Rochedo , que explicou que :
Caso tenha alguma emergencia , dirigir pro Hospital de Campo Grande, só que
fica 2:30 horas da fazenda , por causa da estrada ser bastante danificada , fazendo que tenhamos que conduzir o automóvel devagar , prejudicando assim o atendimento imediato ao acidentado , podendo complicar seu quadro.

Gostaria de saber onde posso comprar o Soro , pois o posto tambem não recebe.
Moro no Rio de Janeiro , mas posso comprar em qualquer lugar do Brasil ,
pois nosso grupo é grande e temos pesquisadores em muitos Estados .
aguardo respostas , pois teremos trabalho de campo em julho e gostaria
de levar o soro , no próximo evento.
Abraços

Wilson Ricardo

 

CONSULTA: Identificação de cobraDate:1/3/2010 11:52 PM

Subject: Identificação de cobra
From:Aline Langoni <cyberlika@hotmail.com>
Date:1/3/2010 11:52 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá!
Gostaría que vocês pudessem me ajudar a identificar essa espécie de cobra que foi achada na minha chácara.
Obrigada!!!
Aline
Aline Langoni
2501-2515 9658-7172

 
RESPOSTA — Date:1/4/2010 10:56 AM

Subject:RES: [Fwd: Identificação de cobra]
From:"Kiko" <flfranco@butantan.gov.br>
Date:1/4/2010 10:56 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>, "'Dr.Claudio Machado'" <herpetologia@ivb.rj.gov.br>, '"Dra. Christine Strüssmann"' <eunectes@terra.com.br>, "'Dra. Diva Borges Nojosa'" <dmbnojosa@yahoo.com.br>, "'Dra. Ermelinda Oliveira'" <ermeoliveira@uol.com.br>, "'Dra. Giselle Cotta'" <crotalus@funed.mg.gov.br>, '"Dra. Moema Leitão de Araujo"' <botropica@yahoo.com.br>

Caros colegas,
Bom 2010 para todos!
Acabei de responder para a Aline. Vejam abaixo a resposta.

Cara Aline,
Esta é uma serpente dormideira adulta, inofensiva, não venenosa, que se alimenta de lesmas, ajudando a combater estas pragas de hortas e jardins. Caso encontre-as novamente, deixe-as no seu ambiente e não se preocupe, pois elas não mordem pessoas ou animais de criação. Se ela foi capturada no Rio Grande do Sul, perto de Porto Alegre, é uma Sibynomorphus garmani, se é de qualquer outro estado do Sul e Sudeste Brasileiro é uma Sibynomorphus neuwiedi. As diferenças entre estas espécies é sutil, necessitando de saber a procedência dos indivíduos ou exame em mãos.
Atenciosamente,
Kiko

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

 

 

 

Subject: Olá!
From:Biorider Jr <comandocraw@gmail.com>
Date:8/8/2011 11:08 PM
To:treinamento@cobrasbrasileiras.com.br

Olá! Gostaria de saber se vocês possuem alguma chave dicotômica para identificação de serpentes Colubridea, Dipsadidae e Viperidae. É que com a nova sistemática minhas chaves ficaram ultrapassadas e não consigo utilizá-las em cursos que ministro pela cidade e também não tenho tempo para fazer curso fora. E como entrei no CBMMG não tive oportunidade ainda de me deparar com um bom material que trate o assunto.
Bom trabalho a todos!

--
_____ Rubens J. S. Junior _____
Biólogo e Sd Bombeiro Militar - MG

 

CONSULTA:caninanaDate:11/29/2009 8:23 AM

Subject: caninana
From:Nivedano Gayan <projectnewman@hotmail.com>
Date:11/29/2009 8:23 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Bom dia Dr.Fernando,
Meu nome e Alyrio Lima e sou o responsavel pela RPPN Campo Alegre na Chapada dos Veadeiros em Alto Paraiso;Go. Esta e a maior reserva privada do estado e a segunda maior do Brasil do bioma Cerrado.

Ate semana passada tinhamos um casal de Caninanas que viviam na propiedade e mantinham o equilibrio das serpentes em um nivel bem apurado dentro daquela area. Elas viviam no telhado de uma das casas que estava desativada e que servia de morada para elas. Na semana passada aconteceu um fogo repentino que acabou com a casa aonde elas viviam e infelismente elas nao escaparam e as vimos morrer queimadas.

Gostariamos de consseguir outro casal desta especie e nao sabemos aonde procurar. Poderia o Sr. nos dar alguma informacao sobre a quem nos dirigir... obrigado, Alyrio

PS. Este computador esta com o teclado desconfigurado e nao temos tils, acentos ou pontuacao correta, desculpe a gramatica!!!

RESPOSTA 1 — Date:11/29/2009 10:46 AM

Subject:Re: [Fwd: caninana]
From:Diva Borges <dmbnojosa@yahoo.com.br>
Date:11/29/2009 10:46 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br
CC:Nivedano Gayan <projectnewman@hotmail.com>, projeto@cobrasbrasileiras.com.br

Caro Sr. Alyrio,
Não precisa o Sr. se preocupar em introduzir um casal de caninanas. Se tinha este casal que morreu, também existirão na área outros exemplares. Este casal (provavelmente, mas cobras não vivem em pares) escolheu o telhado da casa para reproduzir e não significa que se o sr. colocar outros exemplares eles vão permanecer ali.
Quanto ao equilíbrio, não entendi bem que equilíbrio o sr. se referia, mas estas cobras não afastam outras. Podem ajudar sim no equilíbrio da cadeia alimentar, comendo roedores e outros vertebrados, mantendo o controle populacional deles.
Que pena o incêndio e a perda do casal e seu ambiente, mas sei que o fogo faz parte do cerrado. Estive em Pirenópolis em julho, mas não deu para conhecer a Chapada dos Veadeiros. Fica para uma próxima ida.
Abraços

Profa. Dra. Diva Maria Borges-Nojosa

Núcleo Regional de Ofiologia da UFC - NUROF-UFC
Depto. Biologia - Universidade Federal do Ceará
Campus do Pici - Bloco 905/906
CEP 60.455-760 - Fortaleza - Ceará

RESPOSTA 2 — Date:11/30/2009 10:17 AM

Subject:RES: [Fwd: caninana]
From:"Kiko" <flfranco@butantan.gov.br>
Date:11/30/2009 10:17 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>, <projectnewman@hotmail.com>
CC:"'Dr.Claudio Machado'" <herpetologia@ivb.rj.gov.br>, "'Dr.Jean Samonek'" <jeansamonek@fmt.am.gov.br>, '"Dra. Christine Strüssmann"' <eunectes@terra.com.br>, "'Dra. Diva Borges Nojosa'" <dmbnojosa@yahoo.com.br>, "'Dra. Ermelinda Oliveira'" <ermeoliveira@uol.com.br>, "'Dra. Giselle Cotta'" <crotalus@funed.mg.gov.br>, '"Dra. Maria da Graça Boucinha Marques"' <boucinha@hotmail.com>, '"Dra. Moema Leitão de Araujo"' <botropica@yahoo.com.br>, "'Dra. Rosany Bochner'" <rosany@cict.fiocruz.br>

Caro Sr. Alyrio,
Vejo com bons olhos o fato do Sr. respeitar a natureza, inclusive as serpentes, dando-lhes a importância que lhes é devida para o equilíbrio ecológico. Adianto que o melhor que podes fazer é esperar, pois há mais caninanas na região, e se houver algum nicho para ser ocupado, muito provavelmente elas o farão, naturalmente, com exemplares da região. Não recomendamos a introdução de espécimes de outras áreas, mesmo que sejam da mesma espécie que aí ocorre naturalmente. As diversas populações não são homogêneas, trazendo patrimônio genético diferente do dos animais da região. Além disso, podem, por ventura, serem resistentes à alguns vírus ou bactérias, ou trazerem parasitas que não ocorrem naturalmente na região. Assim, a introdução de espécimes de outras áreas têm o potencial de ser mais prejudicial do que benéfica. Eventualmente, podem causar uma epidemia que abalaria toda a população dos répteis da área em questão.

Na tua mensagem, percebo a importância que atribui às caninanas como controladoras de outras serpentes. As caninanas são animais de alimentação generalista, ou seja, se alimentam de diversos itens distintos, como roedores, aves, lagartos, e possivelmente, até cobras. Não me recordo se há registro confiável de caninanas se alimentando de outras cobras, muito menos de serpentes peçonhentas. Mas, como vivem em locais onde ratos são abundantes, ajudam sim a controlar a população de roedores, que podem ser prejudiciais quando descontrolados.
Espero ter ajudado.
Atenciosamente,
Kiko
Dr. Francisco Luís Franco
Curador da Coleção Herpetológica
Laboratório de Herpetologia
Instituto Butantan

 

Subject: fotos
From:Jarbas Gama da Costa <jarbas.enfermagem@gmail.com>
Date:9/25/2011 11:04 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

boa noite. sou estudante de graduacao do curso de bachareu em enfermagem e gostaria de saber como posso utilizar essas fotos para um trabalho do meu curso sem ferir os direitos autorais de quem publicou as fotos nesse site. grato por sua atencao, aguardo resposta.
att
Jarbas Gama da Costa

 

Subject: Trabalho sobre cobras
From:sabrina lunz de souza <sabrinalunz@hotmail.com>
Date:10/6/2011 3:57 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Olá, me chamo Sabrina e moro no ES, meu filho tem de fazer um trabalho de escola sobre as cobras que vivem no pantanal ou pantano, mas nao consegui muita coisa, será que vcs conseguem me ajudar?
Atenciosamente

Sabrina Lunz.

 

CONSULTA: cobra peq aprisionada — Date:9/18/2009 8:21 PM

Subject: cobra peq aprisionada
From:ANA MARIA <mudasfrutabella@gmail.com>
Date:9/18/2009 8:21 PM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br

OLÁ
SOU MORADOR DA ZONA RURAL DE LIMEIRA E APRISIONEI UMA COBRA FILHOTE QUE ESTAVA DENTRO DA CASINHA DA CACHORRA.
GOSTARIA DE IDENTIFICÁ-LA POIS NO ANO PASSADO UMA DESSA QUASE ME PICOU QUANDO COLHIA CACHOS DE LICHIA; ELA ESTAVA ENROLADA NO CACHO HÁ DOIS METROS DE ALTURA DO CHÃO.
A DE HOJE ESTÁ NUM VIDRO COM TAMPA FURADA.
POR FAVOR AGUARDO RETORNO RÁPIDO
ALEXANDRE

 
RESPOSTA — Date:9/19/2009 3:15 PM

Subject:RES: [Fwd: Re: cobra peq aprisionada]
From:"Kiko" <flfranco@butantan.gov.br>
Date:9/19/2009 3:15 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>, <mudasfrutabella@gmail.com>, "'Dr.Claudio Machado'" <herpetologia@ivb.rj.gov.br>, "'Dr.Jean Samonek'" <jeansamonek@fmt.am.gov.br>, '"Dra. Christine Strüssmann"' <eunectes@terra.com.br>, "'Dra. Diva Borges Nojosa'" <dmbnojosa@yahoo.com.br>, "'Dra. Ermelinda Oliveira'" <ermeoliveira@uol.com.br>, "'Dra. Giselle Cotta'" <crotalus@funed.mg.gov.br>, '"Dra. Maria da Graça Boucinha Marques"' <boucinha@hotmail.com>, '"Dra. Moema Leitão de Araujo"' <botropica@yahoo.com.br>, "'Dra. Rosany Bochner'" <rosany@cict.fiocruz.br>

Esta é uma dormideira (Sibynomorphus mikanii), não tem veneno, não morde, portanto é inofensiva, se alimenta de lesmas, e é muito comum no estado de São Paulo. Se puderem mantê-la no seu ambiente, soltando-a em local próximo de onde foi capturada seria ótimo. Não tentem criar em casa. Cobras possuem necessidades diferentes das aves e mamíferos e não são adequadas como animais de estimação.
Atenciosamente,,
Kiko

Francisco Luís Franco
Laboratório Especial de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
São Paulo

 

 

 

Subject: Dúvidas e Informações
From:Fernando Leite Junior <nando.ljr@hotmail.com>
Date:2/7/2012 11:32 AM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Bom dia
Estou procurando informações sobre manejo de serpentes.
Em como montar uma caixa para coleta e que “ferramentas” devo utilizar para captura-las?
Verifiquei no site que vocês possuem um manual digital. Como faço para adquirilo?
Obrigado!

 

CONSULTA: cobra — Date:1/20/2009 7:30 PM

Subject: Cobra
From:"Joemil Benda" <joemilbenda@gmail.com>
Date:1/20/2009 7:30 PM
To:<projeto@cobrasbrasileiras.com.br>

Poderiam me ajudar a identificar esta cobra, apareceu no meu quintal, não sei como chegou aqui, nem sei se tem mais, ou se é venenosa.
Por favor me orientem, minha casa esta localizada no litoral sul cidade de Peruibe.
Não sei se é cobra dágua.
No aguardo de uma resposta,
Sou grato
Joemil

 

 
RESPOSTA — Date:1/21/2009 8:37 AM

Subject:Re: [Fwd: Cobra]
From:herpetologia@ivb.rj.gov.br
Date:1/21/2009 8:37 AM
To:projeto@cobrasbrasileiras.com.br, joemilbenda@gmail.com

Prezados,
O animal em questão é uma cobra d´água muito comum no sudeste brasileiro e
NÃO é peçonhenta. Não há motivo para preocupação.
abraços

Claudio Machado
Biólogo
Chefe da Div. de Herpetologia
Instituto Vital Brazil

 

 

This Project is being made by:

Baner Photoindustrial

 

Baner ApoioCultural

 

Baner Designdeimagem

projeto@cobrasbrasileiras.com

 

banner_header

ADVERTISING

Your company or product in this column

BANER

250x125pixels

BANER

250x250pixels

BANER

250x400pixels

ADVERTISING
ADVERTISING